Série TD: 5 principais características do Tesouro prefixado

Veja nesse post as 5 principais características do Tesouro prefixado, uma modalidade de investimento em renda fixa disponível na plataforma do Tesouro Direto.

O que é?

  1. Os títulos prefixados possuem uma taxa de juros fixa, ou seja, no momento da aplicação você já sabe o valor que irá receber no vencimento do título.

Pra quem é indicado?

  1. Essa opção de título é indicado para investidores que buscam realizar objetivos de médio a longo prazo.

Característica Específica

  1. Existe a opção do tesouro prefixado com juros semestrais, nessa opção o investidor recebe um rendimento a cada seis meses (vale ressaltar que isso pode diminuir o ganho no longo prazo por reduzir o efeito dos juros compostos).

Resgate/Vencimento

  1. Nos títulos prefixados em caso de resgate antes do vencimento o Tesouro garante a compra do seu título pelo valor de mercado atual, porém é importante deixar claro que isso pode gerar prejuízos em alguns cenários, pois o valor do título oscila com o tempo.
  1. Permite aplicações a partir de R$30,00, o que o torna vantajoso para pequenos investidores que estão iniciando sua jornada nos investimentos.

Gostou do post? Curta e comenta aqui, e não se esqueça de seguir a página para mais conteúdos como este 😉

.
@vinicius_fernandes011
@emancipacaofinanceira_ifmt

Série TD: Conhecendo o Tesouro Direto

Você sabe o que é o programa Tesouro Direto? Quais as principais características dele? Aqui nesse post vamos introduzir para você esse popular tipo de investimento na renda fixa.

O que é?

O Tesouro Direto é um programa do Tesouro Nacional que surgiu com o intuito de democratizar o acesso aos títulos públicos permitindo aplicações com um valor baixo para que qualquer pessoa consiga investir seu dinheiro.

Os títulos públicos são uma forma de você emprestar seu dinheiro para o governo e receber em troca uma determinada rentabilidade.

Como o programa funciona?

Consiste basicamente em disponibilizar títulos para que o investidor invista seu dinheiro no governo, sendo que esses investimentos são 100% cobertos pelo Tesouro Nacional – órgão responsável pela gestão da dívida pública – o que oferece uma boa segurança para todos os investidores.

Além da segurança, a flexibilidade é um outro ponto que dá bastante credibilidade aos investimentos feitos pelo Tesouro Direto, pois qualquer pessoa pode começar a investir com um valor mínimo de R$30,00 e com a disponibilidade de investimentos para curto, médio e longo prazo de acordo com seu perfil.

No Tesouro Direto existem três grupos de títulos disponíveis que são: prefixados, pós-fixados e híbridos. Em posts futuros explicaremos detalhadamente cada uma dessas opções para que você possa começar sua jornada de investidor da melhor forma possível 😉

Gostou do post? Curta e comenta aqui, e não se esqueça de seguir o perfil para mais conteúdos como esse.

@vinicius_fernandes011
@emancipacaofinanceira_ifmt

3 Dicas para fazer o planejamento das despesas futura

Você ainda tem dúvidas na hora de fazer um planejamento financeiro? Tem dificuldade em se planejar a longo prazo?
Nesse post iremos te mostrar 3 dicas sobre como deve ser feito o planejamento de suas despesas a longo prazo.

1️⃣ Defina

Faça um orçamento médio mensal para os próximos meses.
Não esqueça de inserir os impostos e despesas eventuais, como seguro do automóvel, IPVA, IPTU, materiais escolares e presentes em datas comemorativas.

2️⃣ Registre

Registre as projeções de receitas mensais (como salários, rendimentos, e juros), não esquecendo das receitas eventuais como férias, décimo terceiro, bônus e comissões.

3️⃣ Dica Extra

Insira em seu planejamento os gastos com datas especiais como aniversários, dia das mães, dia dos pais, natal, páscoa, entre outras

Siga o nosso Perfil do Instagram, deixe seu like e marque algum amigo aqui nos comentários
.
.
@emancipacaofinanceira_ifmt
@walisonmellowm

4 investimentos para a sua Reserva de Emergência

Ainda NÃO FEZ sua Reserva de Emergência ou quer fazer, mas não sabe onde deixar? Então se liga nesse post, que listamos 3 opções pra você! Já adiantamos que deixar o dinheiro debaixo do colchão ou no porquinho não é uma opção.

  1. CDBs: CDB significa Certificado de Depósito Bancário. Investir em um CDB significa que você está emprestando dinheiro para o Banco conforme uma taxa de juros associada ao CDI (Certificado de Depósito Interbancário), se essa taxa aumenta, seu lucro aumenta junto. Alguns CDBs te garantem uma liquidez diária, ou seja, você poderá sacar o dinheiro investido diariamente conforme a sua necessidade, e é nesses que você deixa sua Reserva.
  2. Contas de pagamento: Contas de pagamento que multiplicam seu dinheiro hoje em dia são bastante comuns, só de deixar seu dinheiro na conta já rende de acordo com uma taxa de juros. Nubank, Mercado Pago, PicPay e Pagseguro rendem 100% da taxa CDI. Essas contas citadas são totalmente gratuitas e sem taxa para abertura de conta.
  3. Tesouro Selic: A dinâmica é parecida com o Cdb, mas agora você estará emprestando dinheiro ao governo. Esse investimento estará atrelado a taxa SELIC, que é uma taxa definida pelo governo. Hoje, por exemplo, a taxa está a 2% a.a, se a taxa aumentar depois, seu rendimento aumenta junto. Uma desvantagem em relação aos CDBs é que ao pedir o resgate do dinheiro, só estará disponível no dia útil seguinte.
  4. Fundos de renda fixa: Um gestor faz um aglomerado de investimentos e você investe seu dinheiro lá, eles compram vários títulos do tesouro e cdbs, você precisa estar atento a algumas questões como taxa de administração, segurança e performance do fundo, merece mais estudo e atenção que os itens anteriores, mas um ponto bom é que assim como o CDB, na maioria dos Fundos você resgata seu dinheiro no mesmo dia (em horário comercial).

Alguma dúvida em relação ao post? Coloque nos comentários! Pode ser o próximo conteúdo da página!!

Teremos posts na página explicando melhor sobre a taxa SELIC, taxa CDI, Tesouro SELIC  e CDBs, então siga a página do Instagram ou coloque seu e-mail na caixa abaixo para não perder mais nada!

6 DICAS PARA CONTINUAR LIDANDO COM A CRISE DA PANDEMIA

Veja em 6 passos de como enfrentar a crise da pandemia e ajudar você e seus pais nessa hora mais apertada do nosso mundo.

Esse ano de 2020 veio com muitos desafios, mas puxando pro lado financeiro tivemos o desafio de (sobre)viver com pouco recurso financeiro, o que nos leva a pensar como passar essa crise com pouco recurso e é com esse pensamento que te convido a abrir sua mente e ver como lidar com a crise da pandemia.

  1. Controle os gastos e analise seu orçamento

O controle serve para auxiliar nas contas e saber com o que não podemos gastar, assim, podemos ser mais cautelosos nas nossas escolhas, para fazer esse controle precisamos de um bom orçamento montado ou de um app que nos auxilia nisso.Um bom app indicado pelos os especialistas é o Mobilis.

  1. Elimine hábitos de compras desnecessários

Exemplos:

  • Prefira produtos nacionais ao invés de importados
  • aproveite promoções que tenham um bom custo-benefício 
  • comer fora ou algum fast-food de vez em quando e não toda semana
  • não comprar por impulso
  1. Não faça novas dívidas

Avalie bem as possibilidades de:

  • Realizar um financiamento de longo prazo. Em tempos de instabilidade ninguém sabe se poderá honrar suas dívidas.
  • Realizar novos empréstimos se caso tiver endividados.
  1. Procure fonte de Renda Alternativa

Para ter uma boa estabilidade em tempo de crise é necessário a busca de uma renda alternativa. Se você cozinhar bolos,tortas e etc, ou faz algo ou vende, é algo para se pensar em investir invista nisso!!!, ter uma renda extra é importante para que você consiga poupar mais pensando no futuro.

  1. Invista em qualificação profissional.

O mercado de trabalho sempre está em desenvolvimento e ter uma boa qualificação profissional é necessário, procure sempre se qualificar e atualizar seus cursos.

existem diversas plataformas de cursos na internet como:

  • Senai Transversais
  • Senac Ead
  • WR educacional
  1. Envolva a família

Chame seus filhos, cônjuge e quem mais morar com você para conversar e pôr em prática as dicas para lidar com a crise. 

Se isso te tocou, fez ou faz parte do seu dia a dia, te convido a curtir nossa pagina do Instagram, comenta no que podemos melhorar ou te ajudar e compartilhe com todos seus amigos.

4 Dicas para fazer um bom planejamento financeiro

Você já se perguntou porque não consegue gerenciar seus gastos e todo mês gasta mais do que ganha? Já se viu no começo do mês cheio de contas para pagar e não sabe como gerenciar o próprio dinheiro?

Nesse post iremos mostrar porque você não consegue gerenciar seus gastos e iremos apresentar 4 soluções para o seu problema.

  • 1°- Analise as despesas mensais e classifique-as

Quais são as suas despesas mensais dos últimos meses? 

Analise quais delas são  fixas (como aluguel, luz, água, telefone, etc) ou variáveis (lazer, alimentação, transporte, etc). 

A estimativa do valor das  despesas fixas é mais fácil devido à sua periodicidade constante.

Já para as despesas variáveis, utilize a média dos últimos meses. Tome cuidado com as despesas esporádicas e sazonais (ex.: datas especiais ou eventos.

  • 2°- Verifique suas prioridades

Para orçamentos no vermelho ou para pessoas que desejam iniciar uma reserva financeira, poderá não haver outro jeito a não ser o corte de gastos. Após identificar e organizar as despesas mensais, verifique quais podem ser reduzidas ou cortadas de forma integral.

  • 3°- Defina metas para seus gastos

Cada pessoa deve avaliar suas despesas e verificar os possíveis pontos de ajuste, priorizando sempre um equilíbrio.

Como dica, cabe identificar os gastos com telefone e com alimentação, principalmente em refeições fora de casa. Pois estes são pontos onde costumam ser encontrados os maiores exageros.

Dica: verifique se você não está pagando por serviços que não utiliza. Por exemplo, na mensalidade do clube que você não frequenta ou na assinatura da revista que você não tem tempo de ler.

  • 4°- Registre e acompanhe as despesas mensalmente

Após efetuado todo o controle e a projeção de despesas e receitas, é chegada a hora de pôr em prática a disciplina e o controle de tais objetivos. Anote todas as despesas e faça ajustes de acordo com a necessidade.

Siga o nosso Perfil do Instagram, deixe seu like e escreva aqui nos comentários dicas de temas para as próximas postagens.


@emancipacaofinanceira_ifmt
@walisonmellowm

Como ECONOMIZAR dinheiro para datas comemorativas? Parte 1- Natal

Quer dar algum presente para os familiares, mas a quarentena te deixou no vermelho? Esse post é perfeito para você!! Acompanhe as dicas a seguir:

1- Planeje-se: faça uma lista das pessoas que irá presentear (inicie com aquele que quer dar um presente melhor ou mais importante);

2- Verifique no seu orçamento o quanto pode gastar com os presentes: evite parcelar as compras, pois isso pode resultar em juros e evita futuras dívidas;

3- Compre os presentes antes do Natal: porque no mês de dezembro é normal o preço de algumas coisas aumentarem, aproveite promoções como a Black Friday;

4- Busque economizar na decoração: faça a decoração de forma consciente, busque reutilizar os enfeites do ano anterior.

Gostou do post? Não se esqueça de curtir e compartilhar para aquele amigo que sempre passa por isso.


@elomoraes__
@emancipacaofinanceira_ifmt

3 dúvidas básicas que os jovens têm sobre os cartões de crédito.

Você já se perguntou como funciona um cartão de crédito? Por que tantas pessoas acabam se endividando? Nesse post vamos responder 3 dúvidas básicas a respeito dos cartões de crédito.

1 – Afinal o que é o cartão de crédito?

O cartão de crédito nada mais é do que uma forma de pagamento, com ele você faz um empréstimo de curto prazo que é pago no decorrer dos meses seguintes. 

Assim, você irá prorrogar o pagamento de forma planejada, ou seja, fará o pagamento do valor integral do que comprou, porém, em parcelas. 

2 – Como funciona o cartão?

Todo usuário possui um limite máximo de crédito utilizável, é importante ressaltar que esse limite não é um saldo, por isso sempre devemos ter cuidado com nosso orçamento para comprar de forma que consigamos pagar as faturas sem dificuldades.

O lado perigoso do cartão se dá pelo fato de várias pessoas não pagarem sua fatura corretamente, o que gera milhares de pessoas endividadas, principalmente, devido às diversas taxas e multas por atraso no pagamento.

3 –  O que é preciso para ter um cartão de crédito?

No Brasil, é preciso ter no mínimo 18 anos e uma fonte de renda. Porém, o mais importante para conseguir manter e usar o cartão de crédito de forma vantajosa é a responsabilidade.

Tenha cuidado para conseguir utilizar o cartão a seu favor e, assim, aproveitar todos os benefícios que ele oferece 😉

Se você achou esse post útil, não se esqueça de curtir e compartilhar com seus amigos e lembre-se de seguir nosso perfil do Instagram para acompanhar mais conteúdos como esse.

@vinicius_fernandes011
@emancipacaofinanceira_ifmt

Os primeiros passos para se tornar um jovem investidor

Quer multiplicar seu dinheiro mas não sabe por onde começar? Nesse post, vamos te mostrar o passo a passo para fazer seu dinheiro trabalhar para você 😉

  1. Analise sua situação financeira 

Você está endividado? Caso esteja, pague suas dívidas primeiro para assim começar a investir. O motivo disso é que os juros da sua dívida muito provavelmente vão ser maiores que o seu lucro com os investimentos, então corte o mal pela raiz e acabe com essa bomba de juros.

  1. Defina seus objetivos

Sonha todo dia com o primeiro carro,  com o intercâmbio ou em fazer  faculdade em outra cidade? 

O melhor incentivo para poupar e investir são seus objetivos! Por isso coloque no papel as suas metas de curto, médio e longo prazo, pois elas serão o combustível para sua disciplina a partir de agora.

  1. Defina quanto vai investir

Agora que você tem suas metas definidas, estabeleça quanto vai investir. Anote seus gastos e invista uma quantia que você consiga cumprir todo mês.

  1. Crie uma conta em uma corretora 

Corretora de valores é a instituição por onde você irá investir. Geralmente, as etapas para se criar uma conta em uma corretora, é fácil e sem muitas burocracias. Pesquise qual seria a melhor opção para você. 

  1. Crie sua Reserva de Emergência/oportunidade

Para assegurar que imprevistos não comprometam a realização do seu objetivo, é importante ter uma reserva de emergência. Para isso, você poderá estabelecer uma meta equivalente ao  seu custo de vida por 6 meses. Mas não deixe esse dinheiro na poupança ou debaixo do colchão, prefira aquelas opções de investimentos onde você poderá sacar a qualquer momento. 

Depois de criada sua reserva de emergência, poderá partir para os próximos investimentos, focando em uma boa rentabilidade e pensando sempre no médio/longo prazo.

Teve alguma dúvida? Algum termo que você não entendeu? Manda pra nós, que pode ser o tema do próximo post.

Siga a nossa página do Instagram para aprender muito mais sobre seu dinheiro e como alcançar seus objetivos. Manda esse post para a família e amigos para ajudar eles também 😉

EMANCIPAÇÃO FINANCEIRA

Crie seu site com o WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto: